Estou no lucro presumido, e agora?

O mês de janeiro é sempre o mês onde as pessoas mais se preocupam. É o mês de pagar muitas contas e, em contrapartida, um mês fraco para quem é empreendedor e empresário. Mas para alguns, foi um mês ainda pior.
Como havíamos alertado, o governo federal excluiu mais de 720 mil empresas do regime do Simples Nacional e muitas delas não conseguiram reingressar no regime, serão tributadas no lucro presumido em 2018.
E agora? Essa é a pergunta que fica para essas empresas. O que muda? A alíquota vai ser maior? O que preciso fazer? Devo abrir outra empresa?
Em resumo: muda-se muito, mas nem sempre essa mudança se dará nas alíquotas dos impostos. Para algumas atividades a carga tributária é até menor como lucro presumido, pois para pequenas empresas a evolução de faturamento é diferente.
Porém a empresa deixa de ter algumas isenções. Passa a ser obrigada a ter certificado digital e apresentar declarações mensais. As empresas do ramo de comércio/indústria passam a poder se aproveitar de impostos como ICMS e IPI, mas também passam a ter que contribuir por eles em guias separadas.
Para todas essas comparações é necessário que o seu contador faça uma consultoria e um planejamento tributário, para demonstrar os custos totais, vantagens e desvantagens da exclusão do Simples.