Custos efetivos com um funcionário

Um assunto que vem sendo muito comentado nos dias atuais, é o quanto custa manter um colaborador em regime CLT. O quanto é custoso e burocrático seguir a legislação trabalhista brasileira e ainda manter um funcionário bem remunerado e satisfeito.
De acordo com a legislação vigente, alterada em 2017 pela reforma trabalhista, um funcionário pode chegar a custar, além do salário mensal, 75% a mais por mês. Estando incluso nesse valor FGTS, INSS, férias, 13º e vale transporte, que são obrigatórios a todos os trabalhadores em regime CLT no Brasil. Além de se levar em conta algumas obrigatoriedades que são incluídos pelos sindicatos por parte dos empregados, como seguro de vida ou convenio médico. Alguns empregadores incluem esses itens como benefícios aos seus funcionários, mesmo não sendo obrigatório, mas esses são exceções.
O pequeno empreendedor, em muitos casos, acaba optando por funcionários informais por não poderem arcar com o todo o custo gerado por ele. Mas muitas vezes está só adiando problemas, pois tanto o governo quanto o trabalhador, sempre irão atrás dos seus direitos.
É nesse ponto que é importante saber e calcular cada valor que será gasto com o empregado, em regime CLT ou informal, e colocar em números se realmente compensa fazer essa economia ou não.